Seminário do CDTS tem primeira edição internacional

Conteúdo da notícia: 

Chefe de pesquisa e professor da University College London, Antonio Andreoni traz a discussão sobre oportunidades e desafios para a inovação em um mundo pós-pandêmico. 

Pela primeira vez, o Seminário do CDTS/Fiocruz recebe um convidado internacional para falar sobre Oportunidades e desafios para a inovação em saúde e a política industrial em um mundo pós-pandêmico. No último dia 27, quinta-feira, Antonio Andreoni, Professor Associado de Economia Industrial na University College London (UCL) e Chefe de Pesquisa do Institute for Innovation & Public Purpose, também na UCL, esteve no centro do evento. Como debatedor, Carlos Gadelha, coordenador de Ações de Prospecção da Fiocruz. E com mediação de Claudia Chamas, professora do Programa de  Pós-Graduação em Políticas Públicas, Estratégias e Desenvolvimento (IE/UFRJ/CDTS /Fiocruz). Na discução, a importância do papel do Estado e do estabelecimento de políticas industriais que permitam explorar as oportunidades de desenvolvimento de setores transversais como o meio ambiente, a saúde e o digital, em um momento de profunda recessão global, durante e depois de uma pandemia mundial.

“Redescobrir o Estado como ‘investidor de primeiro recurso’ na formação de uma economia saudável, resiliente e produtiva é uma pré-condição para a formulação de políticas eficazes na fase de recuperação pós-Covid”, afirma Andreoni.

Este seminário é a quarta produção do tipo feita pela equipe do CDTS/Fiocruz em 2020 e a primeira edição internacional. Os encontros online pretendem abrir discussões atuais na área da inovação em saúde, no Brasil e no mundo. Os convidados deste ano foram Carlos Morel, Marcos Freire, Thiago Moreno L. Souza, do CDTS; Luiz Gustavo Raymundo, de Bio-Manguinhos/Fiocruz; Fabrício Marchini e Ana Carolina Lopes, gestores do Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP).

 

Veja abaixo a cobertura completa em vídeo:

Por Gardênia Vargas
Equipe de Comunicação do CDTS

Leia Também