Seminários do CDTS recomeçam com discussão sobre COVID-19 e antivirais

Conteúdo da notícia: 

Os encontros serão online e o primeiro convidado é o Especialista Thiago Souza

Os seminários do CDTS voltam nesta quinta, dia 28, às 10h, com o convidado Thiago Souza, Especialista do CDTS, que traz o tema “COVID-19 e antivirais”, no qual abordará o reposicionamento de fármacos no enfrentamento da pandemia por SARS-Cov-2. Os encontros seguirão por todas as últimas quintas-feiras de cada mês, até dezembro deste ano. Quem está à frente da curadoria de temas e convidados é a dupla de pesquisadoras Tatiana Tilli e Bruna Fonseca. A escolha dos responsáveis acontece anualmente pela equipe de gestão do CDTS, coordenada por Carlos Morel. E, devido à crise sanitária, os encontros previstos para começar em março precisaram ser adiados, reformulados e migrados para plataforma online, sendo o link aberto para ampla divulgação, a princípio.

“Esperamos que essa atividade, mesmo que realizada online, tenha a propriedade de integrar a equipe do CDTS especialmente nesse momento tão sensível; mas que também nos permita ter discussões de alto nível científico, assim como o melhor conhecimento das atividades dos nossos colaboradores sobre cada temática dentro do Centro”, explica Tilli.

Apesar de já estar com a lista de interesse pronta para 2020, a dupla precisou fazer ajustes e afirma que busca estar aberta para temas que conversem com a atualidade. O segundo seminário, a se realizar em 26 de junho, será na mesma temática de COVID-19, contudo, o enfoque será em diagnóstico para o SUS. O convidado ainda não está confirmado.

“A principal missão dos seminários é integrar os colaboradores do CDTS, trocar conhecimentos e trazer, ao mesmo tempo, temas que estejam alinhados à visão estratégica do Centro. Vamos buscar trazer também convidados externos, pois é importante trazer e absorver conhecimentos diferentes, acompanhar temas atuais de importância científica e tecnológica”, explica Fonseca.

E conclui: “Temas como empreendedorismo, casos de sucesso de inovação em saúde, resultados de projetos aprovados no edital Fiocruz Inova, entre outros estão na nossa lista de interesse para produzir grandes discussões científicas”. Informar e integrar a equipe, permitindo que cada grupo possa apresentar os projetos que estão trabalhando. Essa é a natureza dos seminários produzidos pelo CDTS. “Isso é fundamental para permitir a integração e estimular a colaboração entre as equipes e pluralidade de backgrounds existentes no CDTS. Contudo, estamos sensíveis às demandas científicas e ter a oportunidade de combinar esses dois eixos é sem dúvida o melhor dos cenário. Hoje, por exemplo, estamos vivendo uma pandemia e temos pesquisadores trabalhando nesse contexto. Vamos caminhar nesse sentido”, ilustra Tilli.

E quando perguntamos qual seria a expectativa da volta dos encontros, Fonseca anuncia: “Esperamos contar com uma alta audiência nos seminários e gostaríamos de que todos os nossos colaboradores pudessem sugerir temas livremente. O formato online será novo para a realização do seminário, mas acreditamos que será exitoso”.

Vamos todos!

 

 

Leia Também